35 nordestinos receberam homenagem pelos serviços prestados nesses 30 anos de Palmas

A comunidade nordestina residente na capital, recebeu uma homenagem pelo trabalho prestado à construção e ao desenvolvimento de Palmas nesses 30 anos. No último dia 25 de junho, 35 nordestinos receberam reconhecimento na Assembleia Legislativa.

O deputado estadual Antônio Andrade (PHS) foi o responsável pelo projeto. O parlamentar disse que os nordestinos são reconhecidos não apenas por sua hospitalidade e alegria, mas também por sua luta e resiliência. “A marca e a contribuição dos nordestinos são perceptíveis no passado e no presente do Brasil e do Tocantins, com destaque em Palmas”

Ele enalteceu o papel do povo do Nordeste por sua luta e contribuição para o crescimento do País, do Estado do Tocantins e da cidade de Palmas. O presidente disse que não há o que falar da história e identidade brasileiras sem destacar o Nordeste.

Segundo o presidente da comunidade Nação Nordestina, Walter Nordestino, essas homenagens começaram com o intuito de reconhecer os trabalhos prestados por todos os nordestinos, independente de classe. “Na nossa primeira homenagem aos nordestinos, a primeira homenageada foi Sandra Costureira, uma maranhense de pulso. Nessa época, homenageamos 18 nordestinos, que ficaram muito gratos”.

Ele conta que depois fizeram a segunda edição na Câmara de Vereadores de Palmas e que as pessoas acharam muito interessante,“Foi muito gratificante ouvir os depoimentos de cada um”.

Para Walter, essas homenagens tem o objetivo de reconhecer realmente aqueles nordestinos que saíram de suas terras e vieram aqui para a criação do estado do Tocantins e a nossa querida capital Palmas. “Em determinada reunião foi escolhido um nordestino homenageado por cada ano da cidade, por exemplo, Palmas este ano completou 30 anos e foram escolhidos 30 nordestinos”. Ele também diz que as homenagens se dão para mostrar a luta do povo do nordeste, e essa causa de homenagear os nordestinos é muito gratificante.

Ele conta que a Nação Nordestina já tem mais de 10 anos. criada com esse intuito que é homenagear os nordestinos e também outras causas relevantes. “Uma luta constante é a feira nordestina que é um pedido da maioria dos nordestinos, também o retorno do programa Nação Nordestina, um programa que ia ao ar numa grande emissora e hoje já foi apresentado em quase todas as emissoras da capital”.

Uma das homenageadas, Zeroildes de Souza Miranda, veio com a família da Bahia para o Tocantins em 1988, quando foram morar em Miracema. Em 1989 a família se mudou para Taquaruçu e em 1990 para Taquaralto, onde mora até os dias atuais.

Zeroildes falou de como sua família recebeu a notícia, e da alegria que todos ficaram.

A assistente social é concursada do estado e chefe da Unidade Socioeducativa de Semiliberdade Feminina de Palmas. Ela diz que quando foi convidada para ser homenageada, não se conteve de alegria. “Passa um filme na cabeça da gente, hoje estou com 40 anos, eu vim para o Tocantins, eu tinha 9 anos, vim de pau de arara com meu pai e mais 4 famílias em cima do caminhão do meu pai. Perdemos ele há um tempo atrás, mas desde a viagem do pau de arara até o dia hoje me passou um filme emocionante com tudo o que vivi” 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.