Após desvendar homicídio, polícia prende um dos suspeitos pelo crime em Porto Nacional

Após desvendar homicídio, polícia prende um dos suspeitos pelo crime em Porto Nacional

Um crime de homicídio, ocorrido no final da tarde do último domingo, dia 30, na zona rural de Porto Nacional e que vitimou um homem de 46 anos, foi devidamente esclarecido através das investigações realizadas pelas equipes da Polícia Civil.

De acordo com o delegado regional, Túlio Pereira Mota, às 10 horas da manhã dessa segunda-feira, 31, os policiais civis da Unidade Especializada efetuaram a prisão em flagrante de um homem de 50 anos de idade, que é suspeito de envolvimento no homicídio de Cláudio da Silva Rosa, de 46 anos, fato ocorrido por volta das 18 horas de domingo, 30, no Distrito de Escola Brasil, zona rural de Porto Nacional.

Ainda de acordo com a autoridade policial, as investigações iniciaram logo após o fato, quando os policiais foram informados acerca do encontro de um corpo com marcas de hematomas na cabeça e parcialmente queimado, em uma estrada vicinal, que liga Porto Nacional ao município de Fátima.

De imediato, os agentes foram ao local e deram início às investigações, sendo que em pouco tempo, eles conseguiram descobrir que a vítima teria sido assassinada por dois indivíduos com quem fora visto, pouco tempo antes. De posse das características dos supostos autores, os agentes intensificaram as buscas e localizaram ainda na manhã de segunda-feira um dos suspeitos, que estava escondido em uma fazenda próxima ao local do crime.

Questionado pelos policiais, o indivíduo confessou participação no crime, e afirmou que o homicídio teria sido motivado por um desentendimento entre ele, a vítima, e o segundo suspeito. Desse modo, o homem foi conduzido até a sede da 11ª Central de Atendimento da Polícia Civil (Porto Nacional) onde foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio.

O crime

Segundo apontaram as investigações, o crime ocorreu por volta das 18 horas de domingo, 30, quando a vítima, os dois suspeitos e uma mulher teriam entrado em uma região de mata para coletar mel. No local, teria havido um desentendimento entre os três homens, sendo que a vítima, teria sido atingida na cabeça por golpes de machado, desferidos pelos dois suspeitos. Em seguida, os investigados teriam ateado fogo ao corpo da vítima e o abandonaram em um trecho de estrada vicinal, na TO 225. Ainda conforme o suspeito preso, a mulher que os acompanhava não teve participação no crime.

Após os procedimentos legais cabíveis, o autor foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Porto Nacional, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. As investigações terão continuidade, a fim de que as equipes da Deic, possam localizar e efetuar a prisão do segundo envolvido no homicídio, que já foi identificado, mas está foragido.

Comentários do Facebook

Redação