Celso de Mello solicita perícia de celulares e ministro de Bolsonaro ameaça reação

Celso de Mello solicita perícia de celulares e ministro de Bolsonaro ameaça reação

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou para a Procuradoria Geral da República (PGR) três notícias-crime apresentadas por partidos e parlamentares que pedem novos desdobramentos na investigação sobre a suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Entre as medidas solicitadas estão o depoimento do presidente, e a busca e apreensão do celular dele e de seu filho, Carlos Bolsonaro, para perícia.

É uma medida de praxe. Entretanto, nos despachos, o ministro ressaltou o dever jurídico da apuração “da autoria e da materialidade dos fatos delituosos narrados por ‘qualquer pessoa do povo’” (…) “quaisquer que possam ser as pessoas alegadamente envolvidas, ainda que se trate de alguém investido de autoridade na hierarquia da República”.

Resposta do governo

Diante do pedido, o general Augusto Heleno, ministro chefe da Segurança Institucional da Presidência disse. Nota a Nação que “é inconcebível” a apreensão e que se acontecer “terá consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

Foto: JOSÉ PATRÍCIO/AE

Comentários do Facebook

Redação