Estudantes podem se inscrever para a 2ª edição da Feira Brasileira de Jovens Cientistas

Estudantes podem se inscrever para a 2ª edição da Feira Brasileira de Jovens Cientistas

Estudantes que possuem projetos científicos ou mesmo aqueles que tenham interesse por ciência, inovação e tecnologia, podem se inscrever na 2ª edição da Feira Brasileira de Jovens Cientistas (FBJC). Com o objetivo central de democratizar o acesso à ciência para jovens, a iniciativa recebe inscrições de projetos até o dia 21 de março, pelo site www.fbjc.com.br.

Entre os dias 23 e 27 de junho de 2021, de modo totalmente virtual, o evento contará com palestras, workshops, apresentação dos projetos, atividades interativas e culturais, e também, uma Maratona de Inovação, atividade interativa na qual as equipes deverão buscar soluções inovadoras e criativas para desafios indicados por iniciativas e organizações brasileiras de impacto social.

Além de oportunizar a apresentação de projetos científicos de modo virtual, o evento é aberto a todos os jovens interessados em ciência e inovação, que pretendem dar seu primeiro passo na pesquisa científica. A partir de 2021, o evento conta com atividades voltadas para o público geral interessado em participar das palestras do evento e das sessões de apresentação de projetos.

Inscrições

Participantes com projeto devem se inscrever até dia 21/03 e participantes sem projeto até dia 28/05. Os estudantes que apresentarem projetos concorrem a prêmios como credenciais para a Conferência Internacional de Jovens Cientistas 2022 e feiras nacionais, além de reconhecimentos de instituições como a Academia Nacional de Engenharia (ANE), Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), Embaixada dos EUA e a Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (SBBq).

Os melhores colocados por área do conhecimento, e as equipes destaques da Maratona de Inovação receberão medalhas e prêmios em dinheiro.

A Feira

Na 1ª edição, realizada em 2020, a FBJC contou com a participação de 284 projetos finalistas e em torno de 800 estudantes. Dentre eles, mais de 65% eram do gênero feminino, 75% eram de instituições públicas de ensino e 40% se autodeclararam pretos, pardos, amarelos e indígenas. O objetivo central do evento é democratizar o acesso à ciência para jovens. Para isso, facilita o alcance de oportunidades científicas, além de integrar, desenvolver, conectar e valorizar o potencial de jovens cientistas e o impacto de seus projetos.

Fonte: Secom-TO

Foto: Reprodução Internet

Comentários do Facebook

Redação